Voltar
LV The Book

O ESPÍRITO DA JORNADA

Ele é a alma gêmea de Louis Vuitton. Com sua câmera e seus sonhos de menino pendurados no ombro, Jean Larivière atravessa o globo em busca da imagem ideal ilusória - uma que capta água, terra, céu... e o espírito das viagens. Retrato de um alquimista e aventureiro.
O SIDE CAR NA PATAGÔNIA
“A longínqua Patagônia, 1989. Esta foi a primeira vez em que pensei em inserir brinquedos vintage em uma fotografia, que se tornaria um dos temas de meu trabalho para a Louis Vuitton. Fotografei o side car em preto e branco sobre solo pedregoso. Perceba, sobretudo, que os produtos desapareceram da imagem. Tudo o que se vê é o LV no side car. Isso foi muito ousado na época. A foto está em um museu agora, na coleção do Centro Pompidou.”
A DANÇA DOS REMADORES
“Esta é uma das minhas imagens mais famosas. Sua originalidade vem do fato que parece não haver fundo, como se fosse uma foto de estúdio tirada ao ar livre. Esperei por dias para encontrar a luz certa para conseguir esse efeito. Isso ocorre quando, de um lado do Lago Inle em Burma, o sol aparece atrás de uma cadeia de montanhas e então o céu e a água parecem se fundir. Assim que eu encontrei a luz, precisei encontrar o remador certo. Isso para não falar do barco. O que eu tinha em vista, uma embarcação magnífica usada para transportar o dente de Buda, não aceitava uma mulher a bordo. Então precisei procurar algo menor.”
OS MONJES E O BALÃO DE AR QUENTE
“No Lago Inle em Burma, em 1997, fotografei um balão de ar quente com as iniciais LV. Mandei fabricá-lo em uma pequena cidade na região, famosa por seus artigos de papel. Convidei os monges do monastério dos gatos saltadores (sim, a especialidade deles era treinar gatos para saltarem obstáculos!) a nos acompanhar. Eles construíram uma jangada sobre a qual eu montei uma orquestra Shan, que tocou a noite toda conforme a equipe terminava os preparativos. Quando amanheceu, estávamos prontos, e o balão de ar quente decolou.”
O MENINO E O COMETA
“Esta foto foi tirada em Hong Kong em 1986. Ela faz parte de uma série de nove trabalhos sobre o tema do Cometa Halley, para o qual criei uma narrativa completa, como um conto de fadas. Aqui, um jovem menino está esperando a noite cair para poder ver o cometa passar.”

OS PANORAMAS
“A partir de 1978, fotografei todas as campanhas da Louis Vuitton em formato panorâmico, que me parece prestar-se melhor ao espírito das viagens, capturando vastos espaços em toda a sua grandeza. Essas cinco imagens são representativas de meu trabalho para a Maison: fotos tiradas em todo o mundo, em Ladakh, Rajasthan e no Chile. A última foto é parte de uma série intitulada 'A expedição'. Eu quis descrever um foguete aterrissando em um planeta em um sistema solar diferente do nosso. Procuramos por um lugar com uma cratera com impacto real, como na Lua. Descobrimos uma no Chile, depois de caminhar por cinco horas em terreno pedregoso. Coloquei um pictograma de canvas Monogram no foguete de brinquedo. À esquerda da imagem, fora do quadro, estão as ruínas de um habitat Inca, pois esse lugar estava próximo da alta trilha dos Incas.”

OS ASTRONAUTAS PEREGRINOS
“No Tibete, perto de um lago de altitude, encontrei um grupo de lamas. Expliquei a eles com desenhos e linguagem de sinais que eles vieram da Lua! Sempre fui fascinado pelo Tibete - um país em que as pessoas acreditam em reencarnação e praticam a levitação... Eles concordaram, muito gentilmente, em vestir esses capacetes de astronautas e pequenas mochilas Louis Vuitton.”
AS VIAGENS DE HALLEY
“Os cometas são, por sua própria natureza, os maiores viajantes de todos. Um pouco antes de o Cometa Halley aparecer, eu estava deixando a casa da família Louis Vuitton em Asnières pela porta do fundo, o que era pouco comum, e fui parar na 'rue de la Comète'. Aquilo só podia ser um sinal! A coincidência me inspirou a criar uma série de trabalhos como parte de uma narrativa quase mitológica. Imaginei o cometa como uma menina viajando pelo mundo com o logotipo LV em seus braços. Em uma imagem, ela se despede do Planeta Terra deixando seu LV ao lado de uma montanha. As fotos foram tiradas à luz da lua no pico vulcânico Maïdo, em Réunion."
AS VIAGENS DE HALLEY
“Os cometas são, por sua própria natureza, os maiores viajantes de todos. Um pouco antes de o Cometa Halley aparecer, eu estava deixando a casa da família Louis Vuitton em Asnières pela porta do fundo, o que era pouco comum, e fui parar na 'rue de la Comète'. Aquilo só podia ser um sinal! A coincidência me inspirou a criar uma série de trabalhos como parte de uma narrativa quase mitológica. Imaginei o cometa como uma menina viajando pelo mundo com o logotipo LV em seus braços. Em uma imagem, ela se despede do Planeta Terra deixando seu LV ao lado de uma montanha. As fotos foram tiradas à luz da lua no pico vulcânico Maïdo, em Réunion."
A BOLA DE GOLFE
“Durante dez anos, no começo de minha carreira, trabalhei em um projeto de pesquisa cinematográfica intitulada Nunca/Sempre. Em termos gráficos, ele contém tudo o que desenvolvi posteriormente. Experimentei muitas técnicas, misturando vários métodos, incluindo fotogramas, fotografias definidas por desenhos com linhas, traços, etc. A ideia era capturar o espaço-tempo entre duas imagens. Assim, eu estava vendendo o tempo decorrido entre uma imagem e outra, como aqui.”

Melhore sua experiência de leitura da revista LV THE BOOK utilizando o aplicativo LV PASS para digitalizar artigos impressos.
Faça o download do aplicativo LV PASS para iTunes e Android para acessar o conteúdo exclusivo e as informações sobre os produtos.

Categorias: Jean Larivière, Visual Art