• LIVRO LOUIS VUITTON CATWALK

    • LIVRO LOUIS VUITTON CATWALK - NOTÍCIAS sobre Arte e Viagens na Louis Vuitton
    • LIVRO LOUIS VUITTON CATWALK - NOTÍCIAS sobre Arte e Viagens na Louis Vuitton
    • LIVRO LOUIS VUITTON CATWALK - NOTÍCIAS sobre Arte e Viagens na Louis Vuitton
    • LIVRO LOUIS VUITTON CATWALK - NOTÍCIAS sobre Arte e Viagens na Louis Vuitton
    A primeira versão completa das coleções inovadoras da Louis Vuitton no universo da moda, desde sua estreia em 1998 até hoje, apresentada por meio de fotografias originais de seus desfiles.

    Fundada em 1854 como uma Maison de artigos em couro, a Louis Vuitton lançou seu primeiro desfile em 1998 e, desde então, possui uma fama mundial sem precedentes e colaborações pioneiras importantes com artistas como Takashi Murakami, Richard Prince e Stephen Sprouse.

    Para celebrar o vigésimo aniversário do lançamento da primeira coleção feminina da Maison, “Louis Vuitton Catwalk” registra as coleções mais marcantes criadas pelos diretores criativos Marc Jacobs (1998-2014) e Nicolas Ghesquière, que dirige a marca atualmente.

    Cada coleção feminina Ready to Wear está representada, assim como as coleções Cruise com a chegada de Ghesquière. Completo, este livro conta com a introdução criada por Jo Ellison e o perfil dos designers, assim como os textos sobre as coleções, escritos por Louise Rytter, que oferece uma oportunidade única para traçar o desenvolvimento de uma das marcas de luxo mais emblemáticas do mundo. Com mais de 1.350 imagens, este tesouro de inspiração será a referência obrigatória para todos os profissionais de moda e fãs da Louis Vuitton.

    Compre online

    Catwalk Desfile Livros Fotografia
  • LIVRO DE VIAGEM LOUIS VUITTON “CUBA”

    Para Li Kunwu, como artista chinês, a história da ilha cubana lembra muito a da China Imperial.

    “Ouço falar de Cuba desde que eu era pequeno. Nos anos de 1950, nossos dois países desenvolveram relações excelentes. Lá no fundo, eu sempre soube que iria para lá um dia.”

    Ele fica maravilhado com a semelhança entre as paisagens cubanas e sua cidade natal, Yunnan, e se sente cativado pelos cubanos e seus destinos semelhantes. A paixão que ele sentiu lá o acompanhou o tempo todo até seu estúdio, onde ele criou mais de trezentos desenhos, incluindo tintas, cores, linhas claras, retratos e paisagens. A diversidade dos estilos reflete a intensidade de suas emoções e a profusão que ele encontrou quando esteve em Cuba.

    Li Kunwu cresceu durante a era Mao, em uma China assolada pela Revolução Cultural. Um artista nato, Li desenhava o tempo todo, usando suas canetas e pincéis para esculpir seu próprio caminho e narrar sua jornada.

    Descubra a coleção de Livros de Viagem

    Livros de Viagem Ilustração
  • LIVRO DE VIAGEM LOUIS VUITTON “ROMA”

    Roma, pintada por Miles Hyman, é como uma mulher cheia de mistérios, vista em uma esquina, nas sombras de um terraço ou de uma varanda.

    Olhe para o outro lado por um instante e ela se foi. Assim como Roma. A cidade responde a esta abordagem, oferecendo sua beleza. Ela torna-se “enérgica e dinâmica, carregada de uma beleza fugaz, alegre – os elementos da poesia em sua vida cotidiana”.

    Os habitantes da cidade são mais importantes que seus monumentos. “Hoje”, diz Miles Hyman, “percebo que o Livro de Viagem de Roma poderia chamar-se Livro de Viagem dos Romanos. Eu realmente queria capturar a vida cotidiana dos habitantes desta cidade encantadora com honestidade e admiração – estou tentado a dizer ‘ternura’. Por que eu quis enfatizar o elemento humano da cidade? Porque, para mim, o mais importante nessa cidade é o contraste deslumbrante entre sua vida efêmera e o eterno.”

    Miles Hyman é um ilustrador de jornais e adapta romances – a maioria deles histórias de detetives. Ele também escreve romances gráficos. Seus desenhos passam a impressão de que ele poderia ter sido um escritor, com um estilo entre o de F. Scott Fitzgerald e Joseph Conrad, ou até mesmo um diretor de cinema. Isso pode ser visto nas linhas e na profundidade das cores.

    Descubra a coleção de Livros de Viagem

    Livros de Viagem Ilustração
  • LIVRO DE VIAGEM LOUIS VUITTON PRAGA

    Para Pavel Pepperstein, Praga é um lugar de valor sentimental com um caráter quase protetor.

    Ele chegou à cidade vindo de sua terra natal, a Rússia, aos quatorze anos, e ficou “imediatamente impressionado com a beleza e o mistério dessa incrível cidade”, que naquela época era menos sofisticada e menos turística. O estado pouco conservado de certos bairros desertos serviu para reforçar a natureza enigmática da cidade. “Nunca havia sentido uma força com tamanha presença, e nunca havia tido uma sensação tão forte de essência europeia em nenhum outro lugar.” Pavel Pepperstein elogia os diferentes bairros da cidade, como a popular St. Vitus Cathedral, e também fica entusiasmado com as áreas em ruínas e fábricas semiabandonadas no final das linhas de trem.

    Pavel Pepperstein é um artista multidisciplinar – embora o desenho continue sendo seu principal meio e matéria-prima, ele também é escritor, teórico e músico. Sempre atento e crítico da sociedade em que habita, em 2009, Pavel Pepperstein foi escolhido para representar a Rússia na Bienal de Veneza.

    Descubra o Livro de Viagem

    Livros de Viagem Ilustração
  • GUIA DE VIAGEM LOUIS VUITTON “ROUTE 66”

    O artista de história em quadrinhos, Thomas Ott, descreve a queda da Route 66, como é seu costume. O final da jornada não pode ser um final feliz, apenas um “cul-de-sac”, um beco sem saída.

    Ninguém além de Thomas Ott, um verdadeiro fanático por filmes baseados em histórias em quadrinhos e romances, poderia resumir com tanto fervor a lendária Route 66 dos EUA. De Chicago, Illinois, a Santa Monica, na Califórnia, ele viajou cerca de 4.500 quilômetros em um período de três semanas. “A Route 66 é um mundo esquecido. Ninguém a usa. As paisagens são nuas. As cidades estão em ruínas. As ruas estão vazias e silenciosas. São cidades fantasmas, congeladas no passado. Eu ilustro essa América perdida ao longo da estrada.” Conforme o horizonte se estende, o viajante fica intoxicado com movimento, espaço e liberdade.

    Thomas Ott, nascido em 1966 em Zurique, é um dos raros artistas de histórias em quadrinhos que trabalham em preto e branco, uma escolha poderosa que fez há mais de trinta anos. Com uma paciência infinita, ele raspa a superfície dos scratchboards, revestida com tinta nanquim, com uma faca. Suas marcas descobrem o branco por baixo, criando os contornos nítidos de um mundo que pertence somente a ele.

    Descubra a coleção de guias de viagem.

    Livros de Viagem Ilustração