• Diário de Cannes

    Um diário sobre o Festival de Cannes do diretor Jordan Schiele, premiado com a Menção Especial do Júri na competição Journeys Awards da Louis Vuitton, em 2012.

    O Festival Internacional de Cannes foi fundado em 1946 e é hoje um dos mais prestigiados eventos sobre cinema do mundo. Este diário de Cannes em curta-metragem revela o festival através da perspectiva da Louis Vuitton, incluindo a vida nos hotéis, a festa de estreia para o filme ‘The Bling Ring’, de Sofia Coppola, o tapete vermelho e inúmeros encontros com celebridades. Tudo isto é feito através de lentes cinematográficas com uma nostalgia ressonante, complementada pela música ‘You Brought a New Kind of Love to Me’, de Maurice Chevalier e pela voz de George Goldenstern.

    A Louis Vuitton dá continuidade à sua forte ligação com o mundo do cinema através do Diário de Cannes e da colaboração artística com o diretor Jordan Schiele. Jordan foi premiado com a Menção Especial do Júri na competição de curtas-metragens Journeys Awards da Louis Vuitton em 2012. Em seguida, ele também foi selecionado pelo famoso programa Cannes Residence em 2012 e chamado para participar do festival deste ano como convidado.

    Cannes Diário Cinema Sofia Coppola Destaques
  • Uma assinatura Damier, Parte Dois

    Em 1889, na Feira Mundial de Paris, ocorreu o nascimento do canvas Damier; esta foi a primeira vez que uma invenção foi patenteada com a inscrição “L. Vuitton registered trademark”.

    Quase um século após sua criação em 1888, o padrão Damier foi reintroduzido pela Maison Louis Vuitton. Dentro da grande série de canvas Damier que foi apresentada desde então, o darker palette, sutil e elegante, tem sido um dos mais apreciados.

    Mais masculino e reformulado em preto e antracito, o Damier se tornou indiscutivelmente urbano. O Damier Graphite é a primeira linha Louis Vuitton totalmente dedicada aos homens. Em couro liso preto e peças de metal em paládio polido, o motivo histórico adota um visual urbano que é estiloso, aerodinâmico, moderno e cosmopolitano.

    A história do Damier continua…

    Mais sobre a história do Damier e suas coleções aqui.

    Damier Vídeo Bolsas
  • Rodas gloriosas

    A Louis Vuitton criou um espetáculo de dança cativante no meio de um aeroporto. Dois viajantes se encontram e suas malas com quatro rodas Zéphyr interagem.  

    Um visual levemente retro, com curvas sutis e quatro rodas… Elegante e ergonômica, a Zéphyr é a nova estrela da linha de bagagens da Louis Vuitton. Desde 1854, a Louis Vuitton acompanha os viajantes mais célebres do mundo, definindo, com cada criação habilmente concebida e meticulosamente trabalhada, a arte de viajar.

    A nova mala com rodas Zéphyr, fiel a sua herança no trabalho artesanal, combina o respeito pela tradição com a ousadia da modernidade. Neste vídeo, os dançarinos movem a mala com grande facilidade. Robusta, porém leve, esta mala com rodas está em alta.

    Veja mais na animação completa aqui

    Savoir-Faire Patrimônio
  • O desfile de jogos

    O artista gráfico Honet nos leva em uma jornada psicodélica nesta segunda parte, que traz o enfoque na Louis Vuitton e nos jogos.

    Jogos sempre foram populares na Louis Vuitton: Gaston-Louis fez e colecionou jogos de tabuleiro e, nos anos 1930, malabaristas eram expostos nas vitrines das lojas brincando de ioiô. O lendário tabuleiro de xadrez, mas também jogos de habilidades, de cartas ou dominós, foram editados com as cores e o estilo da Maison para ocasiões especiais. Mais tarde, em 2008, a Louis Vuitton abriu uma nova área de jogos através da criação de uma linha de bolsas e baús Monogram para pôquer, gamão, dados e até mahjong.

    Para esta segunda interpretação do universo dos jogos Louis Vuitton, o artista e ilustrador francês Honet criou este vídeo gráfico em uma linha contínua e em espiral. Estas composições gráficas apresentam os muitos tabuleiros e mesas para jogos já criados pela Louis Vuitton, desde a mesa de bilhar até o clássico tabuleiro de xadrez, o qual possui um padrão que evoca a icônica estampa Damier de 1888.

    Assista à primeira parte de nossa história sobre a Louis Vuitton e os jogos.

    Animação Vídeo Games Destaques
  • Minha vida impressa

    A Louis Vuitton continua sua infinita jornada pelo mundo da correspondência com uma colaboração que destaca o trabalho da criativa artista Marie Beltrami

    Instrumentos de escrita são companheiros essenciais do viajante através dos anos, consequentemente compartilhando uma história importante com a Maison Louis Vuitton.

    Tão importante antigamente quanto na era digital, a bela arte da correspondência em sua forma mais tradicional é uma declaração de refinamento, caráter excepcional e expressão pessoal; é parte de uma autêntica ‘art de vivre’.

    De correspondências pessoais a movimentos globais de arte e projetos especiais como esta iniciativa de Marie Beltrami, as cartas escritas têm sempre carregado este significado especial. Este projeto compreende mais de 300 envelopes da artista endereçados a pessoas famosas e desconhecidas, vivas e mortas, reais e imaginárias.

    Para ir além, um “selo postal” contendo a imagem dela é colado em cada envelope; outra forma de libertar-se das correspondências formais da vida cotidiana.

    Uma vez mais a Louis Vuitton está embarcando em uma nova jornada, uma jornada na escrita.

    Como Marie Beltrami diria: “um retorno aos valores que considero encantadores”

    Vídeo Colaboração Mail